Farol

Últimas Notícias, Histórias Inspiradoras

Black Hat Conference 2016: Devemos preocupar-nos com a cibersegurança…

2 Agosto, 2016

Pelo menos 11.000 hackers de mais de 108 países reuniram-se em Las Vegas, no início deste mês, para avaliar as ameaças mais recentes, mostrar como os “bons” e os “maus” podem ser derrotados e também lançar ataques contra os participantes.

Pelo menos 11.000 hackers de mais de 108 países reuniram-se em Las Vegas, no início deste mês, para avaliar as ameaças mais recentes, mostrar como os “bons” e os “maus” podem ser derrotados e também lançar ataques contra os participantes (porque é giro e tal).

No meio de demonstrações de vários truques de hacking, sempre em nome da segurança (óbvio), o grande objetivo é sempre ajudar a encontrar bugs e brechas em sistemas de segurança, para que possam ser corrigidos.

Este ano, a revista Entrepreneur destaca 8 grandes problemas de segurança que nos devem preocupar nos próximos tempos:

1. Até as lâmpadas podem ser hackadas

Com o despertar da Internet das Coisas (IOT) e a ajuda que essas tecnologias podem trazer às nossas vidas, também ajudamos a concretizar os sonhos dos atacantes.

Numa das apresentações foi demonstrado que é possível programar um worm que passa de sistema em sistema possibilitando, por exemplo, controlar lâmpadas inteligentes, como as da sala da conferência…

2. Cuidado com os cliques nas redes sociais

Nem sempre as coisas são o que parecem, muito menos na grande praça das redes sociais.

Uma das equipas exemplificou que, ao criar um bot inteligente de phishing, conseguiu com sucesso aprender os interesses das vítimas, infiltrar-se nos seus feeds de notícias, recolhendo informação pessoal e até dinheiro. A taxa de sucesso de cliques chegou aos 60%!

3. Cartões de crédito de Chip e PIN podem ser facilmente hackados

Este ano ficou provado que este tipo de cartões de crédito podem ser bastante menos seguros do que as antigas versões de banda magnética. Basta apenas uma pequena modificação nos terminais para ultrapassar a segurança destes cartões e ativar pagamentos não autorizados.

4. Os carros ainda não são seguros

Já no ano passado um dos pontos altos foi o controlo remoto do sistema de bordo de um Jeep, o que levou a Fiat Chrysler a chamar milhares de carros à oficina.

Este ano, para além de controlarem a velocidade do carro, a equipa conseguiu ainda controlar o volante a partir de um portátil, levando-o a cair numa vala. A marca não ficou contente.

5. Ninguém está seguro, nem mesmo os hackers

Nem mesmo a equipa que organiza o maior evento de hackers do mundo consegue proteger-se dos colegas. Embora tenha sido apenas uma piada, o Wi-Fi da conferência foi comprometido com um pico de tráfego que se traduziu numa linha de texto onde se lia “I <3 Grifter” (que é um herói de banda desenhada).

6. Não ligues pens USB desconhecidas ao teu computador

Aquela pen apetecível que te apareceu aos pés porque alguém a deixou cair do bolso quando ia a entrar para o carro… talvez não seja boa ideia ir a correr para casa para a formatar.

Uma investigadora da Google partilhou uma experiência em que deixou perto de 300 pens USB espalhadas numa Universidade. Dessas 300, 98% foram recolhidas e 45% foram ligadas a um computador. Embora as pens estivessem apenas infetadas com um software de “call home”,  podiam estar carregadas de malware ou até… fritar completamente a máquina.

7. Até a Apple pede a ajuda dos hackers para se proteger

Na parte final da apresentação da Apple foi introduzido o programa de recompensas para falhas de segurança. Os prémios chegam aos 200.000$.

8. Os destinos do Airbnb (e semelhantes) estão a tornar-se um foco para problemas de segurança

O problema não está no sistema de alugeres de curta duração mas sim na forma como nos ligamos às redes Wi-fi dos destinos. Quando essas redes são comprometidas, todo o tráfego e todos os utilizadores passam a estar em risco daí para a frente.

Estas são algumas das tendências que, provavelmente, serão também debatidas na conferência Black Hat europeia, que vai decorrer de 1-4 de Novembro, em Londres.

Relacionados