KANBAN® Oficial LKU

Logo DGERT kanban-e1446562334413 Logo-scopphu-350px

Apresentação

Kanban é uma técnica que é sinónimo de eficiência na gestão de um processo de desenvolvimento de software. O Kanban está subjacente ao sistema de produção (JIT) “just-in-time” da Toyota.

Embora a produção de software seja uma atividade criativa e, portanto, diferente para carros de produção em massa, o mecanismo subjacente para a gestão da linha de produção ainda pode ser aplicada.

Durante a formação de Kanban Foundation I, será vivenciada a operação do método, fazendo o design, observando os problemas, tomando decisões, executando as práticas e adotando os novos modelos de colaboração propostos.

Destinatários

> Agile developers
> Development Managers
> Middle and Senior Management
> Program Managers
> Project Managers
> Scrum Masters
> Team Leaders
> Testers

Objetivos

  • Vivenciar a operação do método;
  • Fazer design, observar os problemas, tomar decisões, executar as práticas e adotar os novos modelos de colaboração propostos.
  • Procurar soluções para problemas como:
    • Equipas com Múltiplos clientes;
    • Desenvolvimento de novos produtos junto com a manutenção de antigos;
    • Equipas de especialistas;
    • Equipas com pedidos frequentes;
    • Equipas de Scrum com pedidos não planeados durante o sprint.

Programa

Iteração 01: Visibilidade

Iteração 02: Limitando WIP e Novos Modelos de Colaboração

Iteração 03: Teoria das Filas e Little’s Law

Iteração 04: Mapeamento do Fluxo de Valor

Iteração 05: Stop the Line

Iteração 06: Fluxo Contínuo e Cadência

Iteração 07: Métricas

Conclusão: O que é o Kanban?

Iteração 01: Visibilidade
O que é visualizar
Mapas mentais compartilhados
Elementos visuais em ambientes de trabalho
Quadro físico vs eletrônico
O ciclo de refatoração do quadro kanban

Iteração 02: Limitando WIP e Novos Modelos de Colaboração
Visibilidade por estado
Identificação de handoffs
Limites de wip
Slack
Movimentação na cadeia de valor
Swarming
Exploração sobre os efeitos de se limitar wip

Iteração 03: Teoria das Filas e Little’s Law
Filas com servidor único vs Filas Multi-servidores
O efeito das filas no knowledge work
Projetando filas para gerar informações sobre previsibilidade
Tempo e capacidade
Little’s Law
Cumulative Flow Diagram

Iteração 04: Mapeamento do Fluxo de Valor
Upstream e downstream
Hierarquia de itens de fluxo: unidades de valor, unidades de progresso, unidades de trabalho
Conectando células de trabalho adjacentes
Liberdade de método e subordinação ao sistema puxado
O fluxo de trabalho dentro de uma célula
O padrão input, in progress, output
Porque visualizar mudanças de estado é relevante
Modele o mundo real

Iteração 05: Stop the Line
Kanban e qualidade
Histórias reais sobre os efeitos de diferentes visões e formas de lidar com qualidade
Eliminando o bug tracking
Parando a linha com Kanban
Evitando o refluxo
Explorando o fator psicológico por trás da delegação de qualidade
Stop the Line e a reunião de retrospetiva
Lidando com bugs em sistemas em produção

Iteração 06: Fluxo Contínuo e Cadência
O sistema puxado gera cadência
Cadências time-box
A cadência de cerimônias
Cadências de transferência
Cadências de pulso lento vs cadências de pulso rápido
Contratos e a nova semântica de compromisso com o Kanban

Iteração 07: Métricas
Swimlantes para controlar throughput
Características de boas métricas
Nivelamento
Deming: variações comuns e especiais
Service level agreements e due date performance
Visualização de métricas no quadro

Conclusão: O que é o Kanban?
Movimento lean vs movimento ágil
A descoberta do kanban por Taichi Ohno
A evolução do kanban para a área de software e knowledge work
Os três princípios básicos: visibilidade, fluxo contínuo e wip limitado
From concept to cash e from hypothesis to happiness
Kanban como método de gestão evolucionária de mudanças

Certificação

  • Lean Kanban

Inscreva-se

KANBAN® Oficial LKU

  • Nº Horas
    16h
  • Preço
    Sob Consulta